domingo, 28 de dezembro de 2008

Pardais















Parecem bandos de pardais à solta… e são! Irrequietos e ruidosos como crianças no recreio, levantam voo dos campos como uma explosão de asas. Pousam nas oliveiras, saltitam no chão, espantam-se e lá vão de novo, enquanto a tarde não escurece, até ao campo verdejante.

Um comentário:

Sofá Amarelo disse...

... e quando a tarde cai, vai-se a revolta, sentam-se ao colo do pai, é a terna que volta...

pardais, que bom que conseguiste apanhá-los com a máquina - não sei porquê mas andam arredios destas paragens... mas acho que estão mais seguros aí no Alentejo!!!

Um beijinho grande! E um Grande Ano de 2009!!!