domingo, 3 de maio de 2009

Orquídea selvagem


Encontrei-a na berma do caminho, logo no início do percurso pedestre. Creio que mais ninguém reparou e, no entanto, foi um dos momentos mais incríveis da caminhada.

5 comentários:

marialascas disse...

Pasmo sempre pelo teu conhecimento. Para mim são poucas as flores com nome... Percebo que esta deve ser coisa rara.

Ezul disse...

Às tantas, até nem é uma orquídea!... O que é curioso é que eu também não sabia o nome da maioria das flores. E, no entanto, muitas lá estavam nos campos da minha infância, a inundar os espaços que gostava de percorrer e onde criei uma vontade de "voar", que foi substituino aa saudades do mar. O que é espantoso, agora, é descobrir a diversidade de flores, formas e cores de que nem suspeitava. , Não sei se os nomes comuns são os correctos,desconheço os nomes científicos...Confesso que o que me interessa é a sabedoria comum, as relações entre as pessoas e o campo, uma certa relação de equilíbrio que se foi perdendo...

Carlos Machado Acabado disse...

Esta é também a minha perspectiva!
Deliberadamente faço, aliás, sempre que posso, uso de uma certa "educada ignorância" relativamente à perspectiva demasiadamente funcional e exterior da coisas que, idealmente, me conduz, às vezes, ao próprio coração vivo dessas mesmas coisas, se assim posso dizer.
Claro que a ignorância mesmo quando é expressão ideal (sempre crítica!) de libertação e, portanto, de uma certa Liberdade genérica possível não é, também, se usada como técnica para penetrar no segredo íntimo dos objectos e até das pessoas, um método ou uma estratégia para se usar sem regras; pode, todavia, no limite, ser uma verdadeira "ciência" a que recorremos quando queremos, como aqui se diz, soltar mais ou menos "estrategicamente" as emoções e as vivências a fim de criarmos pontualmente a ilusão sempre excitante de Infinito.

Vieira Calado disse...

Estes seus apontamentos têm elegância.

Bjs

Ivo Rodrigues disse...

Saudações alentejanas !!!

É mesmo uma orquidea !
O nome dela é Limodorum abortivum (L.) Sw., não é uma especie muito comum, continua a descobrir estas beldades por esses campos !

Haja saúde !!!!