sexta-feira, 1 de maio de 2009

Registos de Maio

Um campo intenso de papoilas, no coração da cidade.




E algures, num pequeno bairro, uma simulação da liberdade.




2 comentários:

Carlos Machado Acabado disse...

E que remédio tem a gente senão contentar-se com as "simulações de liberdade" que hoje ecoam remotamente aquela que, por breves instantes, passou ao nosso alcance para, logo a seguir, regressar praticamente em estado vrgem ao limbo de onde fugazmente havia emergido!...
Celebrem-se, pois, as simulações--as sombras--na ausência dos corpos que as projectam!...

juju disse...

Gostei muito das papoilas pois elas são a liberdade!!!
mas a gaiola é a turtura dos pequenos seres que a habitam ser querer...
que bem lhes quer quem aí os prende?