sexta-feira, 5 de junho de 2009

Às vezes



Às vezes apetece olhar a paisagem e estender o dedo devagar, como quem desenha o contorno do horizonte. Às vezes, há um oceano tranquilo e ondulado, e cresce a vontade de ser corpo-água, de ser barco…




Às vezes… às vezes, são os homens que levam uma paleta de cor e que desenham a paisagem.


3 comentários:

Sofá Amarelo disse...

Às vezes desenhamos magia com o pousar o dedo no botão de uma máquina fotográfica... foi o que tu fizeste!

Muitos beijinhos!!!

Carlos Machado Acabado disse...

E esta 'paleta' tem a enoooorme vantagem sobre algumas outras de não ter motor...
Ou de ter o mais natural dos motores: os músculos dos humanos...
...que, também é verdade, às vezes, têm mais músculos do que juízo mas pronto: não é (felizmente!) o caso...

Carlos Machado Acabado disse...

Muito belo e impressivo, também, aquele imenso oceano verde com a ilha-árvore, solitariamente descentral, repousando "sobre o [seu] lado esquerdo", como escrevia o Carlos de Oliveira, um dos grandes 'exploradores de espantos e impressões' que a língua portuguesa alguma vez (des?) conheceu...