sábado, 10 de outubro de 2009

Douro




Desta terra não vi o lobo, nem o gato-bravo… Vi um rio por detrás de montes que não segui, um rio a vencer a terra, as linhas perdidas do caminho-de-ferro…



E no assombro da visão, senti as palavras que narram a força e a perseverança, a acção humana a rivalizar com o “excesso da natureza”, o prodígio de uma paisagem que deixa de o ser à força de se desmedir.”


E pensei nessa mesma força que rasgou as terras piçarrentas do sul, onde as raízes do vinho se perfumaram de esteva. Outro prodígio, vencer a secura ardente de uma chuva escassa e de um chão sequioso. Aí, por todos esses lugares onde os sonhos se fizeram vida, e onde a terra se tornou a nossa casa.

4 comentários:

Vieira Calado disse...

Olá, amiga!

Só na China e outros países do Oriente é que tenho visto um aproveitamento da terra como os nosso sucalcos...

*********************
Agora outra coisa:

"Viagem Através da Luz", será apresentado em Lisboa,
na Livraria Barata,
no dia 15 de Outubro,
pelas 18 e 30.

Seria um grande prazer para mim, a sua estimada presença e a possibilidade de nos conhecermos pessoalmente. Mas vejo que está longe...



No entanto… para quem o desejar
eu posso enviar daqui, posteriormente, autografado e dedicado, se assim for requerido..

Assim sendo, terei o gosto de também enviar de Lagos, juntamente com "Viagem Através da Luz", uma oferta pessoal:

"Poemas Soltos & Dispersos", 2º volume, saído recentemente.

A “viagem” custa 9.80 euros (preço fixado pela editora).

E, por favor, não se importe de ignorar este mail.

Desde já obrigado

Beijinho

Sofá Amarelo disse...

Olá,

abriste-me o apetite (diferente do apetite do meu outro post, heheh) com estas imagens fantásticas... já corri e corro Portugal de lés a lés e nunca usufrui do Douro... está na hora.

Bigado pela dica.

Muitos beijinhos. Bom Domingo!!!

Vieira Calado disse...

Olá, amiga!

Olhe, fiquei muito feliz por querer o meu livro.

Mas preciso, para enviar (esse + os Poemas Soltos...."

que me diga para onde
e em que nome
escrevo as dedicatórias.

Depois, quando receber,
logo lhe digo a forma de pagamento, está bem?

Beijinhosss

marialascas disse...

Lindas imagens do Douro. E tiveste mais sorte que eu, pois fui em dia nublado. Engraçado é que tirei uma foto quase igual à tua da Casa de Mateus e do seu espelho de água com a escultura do Cutileiro...