segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Domingo no parque






No Domingo fui ao parque só para ver os medronheiros carregados de frutos. Estava ali a dois passos... talvez a cumprir o dever da memória, talvez a cumprir gestos para sobreviver às memórias... Fui porque sempre associei estes frutos vermelhos aos rituais da infância, à lembrança dos dias em que íamos pelo campo recolher o musgo, as bagas, a alegria das festas. Fui ao parque guardar mais um pouco da cor das pequenas coisas, dos pequenos e reconfortantes detalhes dos campos e das recordações. Porque há dias em que só devia haver memórias felizes, como as dos dias serenos.

4 comentários:

Espinete disse...

Parabéns pelo blog, está muito bom... É sempre bom demonstrarmos o nosso amor pela terra, pela fotografia, pelas palavras e pela NATUREZA...

Aproveito para dar a conhecer o nosso, que aqui e Aí vai também dando a conher o NOSSO PATRIMÓNIO NATURAL...

http://alentejoandando.blogspot.com/

Boa continuação

Maria da Conceição disse...

É sempre com natural prazer que sei notícias tuas, minha amiga. Principalmente através do teu blogge.

Sofá Amarelo disse...

Puxa, estes é que são medronhos, apetitosos e à espera que uma mão sorrateira os envolva e os faça desaparecer através de um determinado sentido do corpo humano...

E viva a natureza. Usufruamo-la enquanto há!

Muitos beijinhos!!!

marialascas disse...

Sei do sabor da cor do toque... Plantei um silvestre no meu jardim para o ver amadurecer ainda que distante.BJS.