quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Outono e Inverno


Já desapareceram as árvores com folhas douradas, os resíduos do verde, os tons avermelhados dos diospireiros e das vinhas...



Guardo do Outono a imagem das cores, a recordação de breves viagens sob a névoa da chuva miudinha, o desenho da água a correr pelas bermas da estrada, pela vidraça do carro, o trepidar do motor e o calor de um casaco de lã a embalar a sonolência!

Percorro as imagens do S. Martinho: a visão do castelo, um sol tímido a abrir a luz da manhã, o rumor da multidão e dos festejos, o calor nas mãos, o doce fogo do vinho, o aroma e o sabor das castanhas, o perfume da madeira.


E eis que o Inverno chega, a espalhar cristais de gelo pelos campos.





Parecem mais frias, as paredes de pedra lá no cimo. Imagino enormes lareiras, flamejantes labaredas a iluminar manhãs cinzentas, sombras projectadas sobre as tapeçarias…


Mas nem o frio esconde as cores, imagens que capto, talvez na ilusão de guardar o segredo das madrugadas.


2 comentários:

CarlaSofia disse...

Feliz por ter encontrado este espaço tão agradável.
Até breve :)
já agora, as fotos são lindas!
~universosquestionáveis~

perfume de laranjeira disse...

Cada vez que te visito é sempre uma surpresa!
Tens esse dom tão puro de nos encantares com a Beleza que sabemos existir, sabemos que está lá, sabemos saboreá-la, por vezes intensa e plenamente, mas partilhá-la, expô-la dessa forma quase cirúrgica como quem separa o trigo do joio, apenas tu sabes fazê-lo na perfeição. Sabes falar do Belo que há na beleza. Obrigado por essa partilha de imagens únicas - fotos e escrita.
Obrigado pela Luz!