sábado, 3 de abril de 2010

Culto da Fertilidade


Localizada entre Monsaraz e S. Pedro do Corval, a Pedra dos Namorados é um afloramento granítico onde se cumpria um ritual relacionado com o culto da fertilidade. Segundo consta, na segunda-feira de Páscoa, as raparigas solteiras iam atirar uma pedra para cima da grande rocha.



De acordo com as demonstrações a que assisti ainda há pouco tempo, o lançamento é feito de costas e cada tentativa falhada corresponde a um ano de espera para a realização do casamento. O pior é que, por vezes, as pedras que são lançadas lá para cima arrastam as que lá permaneciam, o que não é considerado um bom augúrio para as outras relações.



O mais curioso é que nem as pessoas casadas resistem a fazer um lançamento. Bem, e pelo que me foi possível observar, a falta de perícia nesta arte de lançar pedras continua a ser uma realidade, quer para os namorados, quer para os simples curiosos.



Triste sorte, a de ser cacto junto à Pedra dos Namorados!

4 comentários:

Canduxa disse...

Ezul,

desconhecia por completo este culto da fertilidade que por sinal é bem interessante e curioso.
É bem possível que o cato se sinta apedrejado e às vezes sofredor... sinto que também é feliz, por ver os olhares brilhantes de quem tem a resposta que desejava.

Desejos de uma Páscoa Feliz.

beijinho

Sofá Amarelo disse...

Se eu fosse fazer um lançamento desses , hehheh, passaria umas semanas a treinar... há coisas na Vida que não se podem falhar! Gira a tradição, que se mantenha por muitos anos.

Muitos beijinhos e Boa Páscoa!!!

lis disse...

Ezul
Há ainda quem acredite nessa lenda? sim , deve haver rs
e voce tentastes fazer um lançamento?
o cacto espinhento fica a rir das tentativas frustradas .
bom domingo e que a semana tenha continuidade nos sentimentos de confraternização entre nós , assim e apesar da distancia.
abraços

Ezul disse...

Pode ser, Canduxa! Mesmo assim...

Pois é, A.! Treinar mas só noutro local porque ali cada pedra falhada dá origem a penalização.

Não, Lis, não tentei. Com a minha falta de jeito arriscava-me a levar com a pedra na cabeça.
;)