segunda-feira, 17 de maio de 2010

De novo a beleza








Prende-me o olhar, este galope solto num prado de Maio – o sangue fogoso, a força elegante – sobre a erva que uma chuva miudinha fez brilhar.

3 comentários:

José Rasquinho disse...

Ver correr um cavalo em liberdade pelos campos, é das coisas mais lindas de se ver...!

Carlos Machado Acabado disse...

Só por esta tão viva quanto espontânea apologia da liberdade valeu a pena vir aqui hoje!
Um beijinho e muitas felicitações pelas sequência fotográfica e pela ideia que lhe subjaz!

Sofá Amarelo disse...

Que personalidade. Os cavalos são seres superiores...