segunda-feira, 16 de maio de 2011

Passeio campestre por S. Cristovão - II

 Não restavam dúvidas, após a observação dos astros e da localização do Menir. Era preciso continuar!

 Descemos o declive, à procura da linha de água. Foi um percurso difícil, com o Sol do meio-dia a queimar e todo o abastecimento de água a esgotar-se. O guia, esse dissera-nos, em dialecto local: "É já ali!" e foi à frente para montar o acampamento, levando-nos os mantimentos.

 Avistámos, por fim, as margens do rio, e as promessas de uma sombras onde poderíamos saborear alguns dos víveres que transportáramos.

O avistamento de um hipópotamo nas margens não nos deixou qualquer dúvida, tínhamos atingido um dos nossos objectivos.

 Após recuperarmos as forças, embrenhámo-nos na densa selva.

 Com cuidado, pois crocodilos gigantescos espreitavam-nos, prontos a atacar.

 Sobre as nossas cabeças, pendiam jibóias.

 Os pântanos eram armadilhas fatais para quem escorregasse.

 Para identificar os perigos, o batedor seguia à frente.

 Os rápidos dificultavam a travessia.

 E, do outro lado da margem, tribos inimigas começaram a atacar-nos.

 Mas eis que surge alguém preparado para nos indicar o caminho mais seguro para sairmos dali.

  A única saída possível ali estava, suspensa sobre um arrepiante precipício.

 O nosso herói não hesitou, passou para lá, testou a segurança da ponte...

 Voltou a passar... prova superada!

 Já num local seguro, ainda houve tempo para pesquisar umas pepitas de ouro que reluziam na água.

 Ooops, afinal eram apenas lagostins!!! Livra!!! E também eles andavam à procura de almoço!

Depois de tantas aventuras, que fazer a não ser reconfortar os estômagos com umas iguarias deliciosas num dos restaurantes da vila, tão bem decorado com instrumentos tradicionais, alguns deles bem peculiares?

11 comentários:

Ilda disse...

De certeza que apanhaste sol a mais na cabeça, pois começaste a imaginar-te na "minha"África!

Carlos Machado Acabado disse...

Um verdadeiro "western", em suma mas que acabou em bem à chouriçada...
Quem me dera ter podido entrar no elenco!...

marialascas disse...

Livra, tanta bicharada junta! Bem mas tendo o "Indiana" para me salvar até eu gostaria de ter passado por tantos perigos. Bem a fotografia das pepitas de ouro eu não publicaria, desfavorece o herói!... Quanto às outras fotos estão maravilhosas, adorei a do hipopótamo!

Ezul disse...

Os heróis nunca ficam desfavorecidos. Façam o que fizerem, tudo é heróico!E saber estar em comunhão com aquele local maravilhoso só abona a favor das pessoas, creio eu. Um "western" na selva, que me fez voltar ao tempo em que percorria o leito de uma ribeira e saltava de rocha em rocha, tentando recriar as cenas dos filmes dos "tarzans" que iam passando na tv. Era um tempo em que acreditava que os rios de águas puras e de margens tranquilas e frescas nunca deixariam de ser locais paradisíacos, protegidos por todos.
E não apanhei? Livra, estava cá um caloraço!!!

Carlos Machado Acabado disse...

:-)

Folhetim Cultural disse...

Olá se recorda de mim? É o Magno Oliveira do Blog Folhetim Cultural, há muito tempo não lhe visito e eu também a ti, como anda seu blog? O Folhetim Cultural a cada dia crescendo. Agora temos espaço para contos, poesias, crônicas, charges e muitas outras coisas que espero que goste.

Blog: informativofolhetimcultural.blogspot.com
E-mail: folhetimcultural@hotmail.com
o Blog agora tem até twitter: twitter.com/folhetimcultura ou @folhetimcultura

Espero por ti abraços!

Ezul disse...

Olá, Folhetim!
Não esqueci ninguém, o meu tempo é que foi tomado de assalto pelo monstro da burocracia, que não me deixa fluir por aqui e por aí.E o poucos momentos livres são empregues noutros projectos.
Ainda bem que o seu blog cresce. Fica prometida uma visita, assim que for possível!
:))

Folhetim Cultural disse...

Olá sou Magno Oliveira responsável pelo Blog Folhetim Cultural, convido lhe hoje a conhecer o nosso blog, que tem além de notícias, tem também atrações culturais. Como poesia, contos, crônicas e muito mais...
Conto com sua visita no nosso espaço.

Blog: informativofolhetimcultural.blogpost.com
E-mail: folhetimcultural@hotmail.com
Twitter: @folhetimcultura e @oliveirasmagno

Ezul disse...

fiiiii

Alexandre Júlio disse...

Que lindo "Fluir da Terra", desta feita um autêntico "Western Alentejano"!!!!
Á tanto tempo que não fluía por aqui, como pelo Abelhinhas que ficou ao abandono entregue a si próprio. Que maravilha de narrativa á "Indiana" com as personagens reais e tudo.
És uma querida! Amiga, o teu amor pela natureza e pelos seus encantos, tu tal como eu, tivémos esse privilégio de uma infância de mãos dadas com a natureza, com os riachos, mionhos, montes e vales a perder de vista!!!!
Obrigado por nos recordares belos momentos desta Odisseia 2011, já está na forja a Odisseia 2012!
Beijinho, Alex.

Alexandre Júlio disse...

Que lindo "Fluir da Terra", desta feita um autêntico "Western Alentejano"!!!!
Á tanto tempo que não fluía por aqui, como pelo Abelhinhas que ficou ao abandono entregue a si próprio. Que maravilha de narrativa á "Indiana" com as personagens reais e tudo.
És uma querida! Amiga, o teu amor pela natureza e pelos seus encantos, tu tal como eu, tivémos esse privilégio de uma infância de mãos dadas com a natureza, com os riachos, mionhos, montes e vales a perder de vista!!!!
Obrigado por nos recordares belos momentos desta Odisseia 2011, já está na forja a Odisseia 2012!
Beijinho, Alex.